Cássio pede demissão de ministro e Calheiros tenta conter tucanos


Cássio Cunha Lima
O senador paraibano Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado Federal, pediu a exoneração do ministro da Justiça, Eduardo Cardozo. O tucano segue o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa, que defendeu abertamente que Cardozo seja demitido pela presidente Dilma Rousseff (PT), em mensagem publicada na sua conta no Twitter no sábado (14).


Nesse fim de semana foi revelado que Cardozo recebeu em uma audiência em seu gabinete, no dia 5 deste mês de fevereiro, três advogados representantes da empreiteira Odebrecht, envolvida na Operação Lava- Jato. O encontro consta da agenda oficial do ministro, divulgada no site da Pasta, mas sem informar que os advogados representam à construtora, nem detalhar o assunto.

Para o líder tucano, o encontro do ministro com advogados das empreiteiras envolvidas na operação Lava Jato, é "muito grave" e, por isso, a presidente precisa ser "energética" e afastar Cardozo do cargo.

Ainda nesse fim de semana, de acordo com o jornal O Globo, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), está tentando reaproximação com os tucanos, na tentativa de conter os ataques dos líderes o PSDB ao governo federal.

Segundo publicação, ele telefonou para Cássio Cunha Lima no Carnaval teria combinado com Cássio um café após o feriadão. Renan Calheiros também pretende conversar com Aécio, com quem discutiu na eleição da Mesa Diretora do Senado.
Fonte Portal Correio
Compartilhe no Google Plus

Sobre rivaildo

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: