Paraibanos brilham na maior olimpíada de matemática do mundo


O Estado da Paraíba participou de todas as edições da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). De 2005 a 2014, estudantes paraibanos do 6º ano ao 9º ano do ensino fundamental e médio conquistaram, ao todo, 25 medalhas de ouro, 59 medalhas de prata, 266 medalhas de bronze e 2.883 menções honrosas, ocupando nesses 10 anos da OBMEP, no Ranking Nacional, a 17ª posição.
O aluno paraibano com melhor desempenho nacional nessas competições é Marcantônio Soares Figueiredo, de 15 anos, da cidade de Juazeirinho, que atualmente cursa o 2º ano do ensino médio no IFPB – Campus de Campina Grande, tendo conquistado 3 medalhas de ouro e 2 de bronze na OBMEP, 2 medalhas de ouro e 1 de prata na Olimpíada Campinense de Matemática, e 1 menção honrosa na Olímpiada de Maio, que é uma competição internacional, da qual participam todos os países da América Latina, mais Portugal e Espanha.

A cidade paraibana que tem a melhor performance da OBMEP nesses 10 anos fica no sertão da Paraíba: Paulista. Ela já ganhou no total, 7 medalhas de ouro, 9 medalhas de prata, 24 medalhas de bronze e 68 menções honrosas. Inclusive, em 2013, na Revista Época Negócios, número 71, de janeiro, fez parte de uma das reportagens, tendo como título: COMO PRODUZIR TALENTOS, contendo 10 páginas. E, em dezembro do ano anterior, foi uma das reportagens do Jornal Nacional.

MAIS SOBRE A OBMEP
A OBMEP é a maior Olímpiada de Matemática do mundo, e contou em 2014 com a participação de mais de 18 milhões de alunos inscritos de 46.711 escolas brasileiras, e 99,41% dos municípios brasileiros. Na Paraíba foram quase 400.000 estudantes inscritos de todas as regiões paraibanas, o que corresponde a 81,72% do total de alunos da rede pública do Estado. Também em 2014, os alunos serão premiados com 500 medalhas de ouro, 1.500 medalhas de prata, 4.500 medalhas de bronze e até 46.200 menções honrosas. Professores, escolas e Secretarias de Educação também receberão prêmios.
Todos os ganhadores de medalhas da OBMEP 2014 que não tenham concluído o ensino médio serão contemplados também com uma bolsa de Iniciação Científica Júnior do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), como também passarão a receber aulas de matemática, com orientação da OBMEP, nos seus respectivos estados pelo mesmo período de duração da bolsa. Além do Programa de Iniciação Científica (PIC Jr.) a OBMEP desenvolve outros Programas de Ferramentas que visam incentivar o estudo e facilitar o acesso a conteúdos de qualidade em matemática quais sejam, Portal da Matemática, Banco de Questões e Provas da OBMEP, Portal Clubes de Matemática, Polos Olímpicos de Treinamento Intensivo e Programa de Iniciação Científica e Mestrado (PICME).
O PICME é um programa que oferece aos estudantes universitários que se destacaram nas Olimpíadas de Matemática (medalhistas da OBMEP ou da OBM) a oportunidade de realizar estudos avançados em Matemática, simultaneamente, com sua graduação. Os participantes recebem bolsas por meio de uma parceria com o CNPq (Iniciação Científica) e com a CAPES (Mestrado).
Nos últimos 37 anos, 14 ganhadores da Medalha Fields, o Nobel da Matemática, são ex-olímpicos. Inclusive, na premiação de 2014, cinquenta por cento dos premiados foram ex-participantes da International Mathematical Olympiads, como por exemplo, o primeiro brasileiro, Artur Ávila Cordeiro de Melo e a primeira mulher, a iraniana Maryam Mirzakhani.
Uma medalha olímpica abre porta simbólica e também porta de verdade. Nas olimpíadas o esforço é momentâneo e a glória é para sempre.
Fonte Araruna1
Compartilhe no Google Plus

Sobre rivaildo

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: