UEPB vai oferecer 3,2 mil vagas em cursos de graduação em 2015


A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) vai oferecer 3.210 vagas nos cursos de graduação em 2015. Elas serão preenchidas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que usa as notas do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). A definição aconteceu durante uma reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da instituição nesta quinta-feira (13).

Ficou estabelecido que os candidatos que pretendem ingressar na UEPB terão que alcançar pelo menos 300 pontos na Redação do Enem. A nota mínima para as demais áreas do Enem será 100 pontos. Já o peso de cada quesito varia de 1 a 5, de acordo com os critérios estabelecidos por cada curso.
O professor Eli Brandão, pró-reitor de Graduação, explicou que, no caso das matrículas pelo Sisu, a UEPB obedece a um calendário nacional, só podendo iniciar o semestre após o preenchimento das vagas e, consequentemente, a formação das turmas, e isto só é possível depois da divulgação da primeira e segunda chamadas do MEC pelo Sisu e de, pelo menos, mais uma chamada pela Pró-Reitoria de Graduação.
Com relação ao Calendário Acadêmico para o ano de 2015, a proposta aprovada estabelece que o primeiro semestre de 2015 começa no dia 23 de fevereiro e se estende até o dia 14 de julho; enquanto o segundo semestre se inicia no dia 3 de agosto prolongando-se até 14 de dezembro. O calendário garante o mínimo de 100 dias letivos em cada semestre, conforme determinação do Ministério da Educação (MEC).
Mudança nas cotas
O Consepe também aprovou por unanimidade a readequação da Resolução que define a política de cotas na UEPB. A proposta estabelece que, a partir de agora, apenas os cursos de bacharelado terão reserva de 50% do total de suas vagas destinadas para alunos egressos das escolas públicas. Obrigatoriamente, para optar por uma vaga usando esta ação afirmativa, os candidatos precisam ter cursado o Ensino Médio integralmente em escola da rede pública, além de não ter concluído curso de graduação.

Como para os cursos de Licenciatura o sistema de cotas não cumpre mais sua finalidade, os candidatos que disputarem vagas nesta modalidade participarão por meio de concorrência geral. O reitor Rangel Junior explicou que a ideia é flexibilizar e ampliar a democratização do acesso dos estudantes à UEPB. Segundo ele, o sistema de cotas, no caso dos cursos de Licenciatura, já cumpriu o seu papel. Com a mudança, a UEPB está criando a possibilidade de inclusão de maior número de egressos de escola pública nos cursos de Licenciatura, já que a restrição de 50% estava produzindo o efeito contrário (a exclusão), impedindo que candidatos com notas superiores aos da ampla concorrência fossem classificados.

Fonte Araruna1
Compartilhe no Google Plus

Sobre rivaildo

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: