Paraíba tem 27 reservatórios em situação crítica

22% dos 124 açudes monitorados pela Aesa estão em situação considerada crítica. (Foto: Francisco França)
Os dados divulgados pelo relatório de monitoramento da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) referente ao final de agosto e à primeira semana de setembro apontam que 22% dos 124 açudes monitorados pelo órgão em toda Paraíba estão em situação considerada crítica, onde o volume de água está abaixo do percentual de 5%.
O número corresponde ao total de 27 reservatórios, todos localizados nos municípios de Algodão de Jandaíra, Areia, Areial, Barra de São Miguel, Carrapateira, Cuité, Caraúbas, Picuí, Jericó, Montadas, Gurjão, Desterro, Taperoá, Teixeira, São João do Cariri, Olivedos, Ouro Velho, São Francisco, Monteiro, Prata, Riacho de Santo Antônio, Santa Luzia, Monteiro, São José do Sabugi e Várzea.
Em todo o Estado, apenas quatro reservatórios atingiram sua capacidade máxima de água durante este ano, o que representa 3% do total dos mananciais monitorados. Os açudes foram Araçagi, no município de Araçagi; Gramame/Mamuaba, no Conde; Jangada, em Mamanguape; e Olho D’água, na cidade de Mari. 
Já os reservatórios em estado de observação pela Aesa com o volume de água abaixo de 20% em relação a sua capacidade de armazenamento somam-se o total de 32 açudes, o que corresponde 27%. O restante estão com o volume de água acima de 20% da capacidade total, o que representa o número de 61 reservatórios, 48% de todo o percentual.
O presidente da Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Deusdete Queiroga, disse que os números são preocupantes. “A situação do ponto de vista hídrico do Estado é de fato muito preocupante, principalmente pela situação dos mananciais, que em sua maioria estão abaixo da metade de sua capacidade. Outro fator agravante é a ausência de chuvas nas regiões da Paraíba”, disse.
O presidente da Cagepa disse ainda que já realiza medidas preventivas em várias cidades do Estado. “O racionamento de água já acontece a partir da elaboração do cronograma que divulgamos semanalmente para a população informando os dias de distribuição da água para cada cidade. Já temos hoje diversos municípios que estão com os seus sistemas de abastecimento totalmente desativados. Recentemente estamos aprimorando nossas ações de manutenção, no sentido de evitar vazamentos e o desperdício da água”, disse. 
 
Fonte Diário do Brejo
Compartilhe no Google Plus

Sobre rivaildo

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: