Cerca de 300 mil passageiros podem ficar sem transporte coletivo na Grande João Pessoa


AETC diz que paralisação não vai ocorrer

A Grande João Pessoa poderá amanhecer na próxima segunda-feira (7), sem a circulação dos transportes coletivos. Aproximadamente 280 mil usuários poderão ficar sem ônibus na região metropolitana. Por meio de assembleia geral da categoria, os motoristas decidem nesta quarta-feira (2), se deflagram uma greve ou não a partir da zero da segunda, na sede do Sindicato dos Motoristas da Paraíba na Capital.
Conforme o presidente do sindicato, Antônio de Pádua, tudo vai depender da decisão da categoria, que vai analisar a contraproposta do Sindicato patronal enviada no dia 25 de junho. Os motoristas reivindicam além dos 14% de reajuste salarial, a unificação do vale alimentação para R$ 500 e ainda o pagamento integral do plano de saúde, que atualmente é pago somente pelos trabalhadores.
“Nós enviamos a nossa pauta de reivindicação ao Sindicato patronal, no dia dois de junho, já que a nossa data base é dia primeiro de julho e recebemos a contraproposta que será avaliada ainda hoje com categoria e conforme for poderemos paralisar as atividades sob advertência na próxima segunda-feira”, disse.
A Associação de Empresas de Transportes Coletivos de João Pessoa não acredita na paralisação dos motoristas. Segundo a AETC-JP, tudo não passa de especulação.
De acordo com o presidente do Sindicato dos Motoristas, 5 mil profissionais trabalham nas 82 linhas de ônibus de João Pessoa e nas 20 linhas que cortam as cidades de Cabedelo, Santa Rita e Bayeux, na região metropolitana.
A frota de ônibus da Capital é de 480 veículos em circulação, de oito empresas de transportes de passageiros de característica urbana, conforme explicou Antônio de Pádua.

Fonte Portal Correio 
Compartilhe no Google Plus

Sobre rivaildo

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: