Cícero releva um dos motivos do racha PSDB/PSB e aproveita para apertar Cássio cobrando mais reciprocidade

Cícero releva um dos motivos do racha PSDB/PSB e aproveita para apertar Cássio cobrando mais reciprocidade
 Ferrenho adversário do governador Ricardo Coutinho (PSB), o senador Cícero Lucena (PSDB) reafirmou em entrevista concedida em Campina Grande, que o rompimento da aliança entre o PSDB e o PSB foi provocado pelo tratamento que RC vem dispensando aos servidores.

Conforme Cícero, todo esforço de Cássio de aproximar os aposentados, enquanto governador, de quem estava na ativa como servidor foi deixado de lado por Ricardo Coutinho.

- Foi esquecido e relegado por Ricardo. É importante que o eleitor esteja atento a essas questões – explanou Cícero. Defensor da candidatura própria do tucano, ele afirmou que a candidatura de Cássio Cunha Lima ao governo do Estado é a melhor opção para a Paraíba.

O tucano destacou também que se a aliança entre PSDB/PSB fosse mantida ele não seria candidato a nenhum cargo nas eleições deste ano.

- Não tenho cara de enganar o eleitor. Há vários anos que eu digo que esse governo não tem alma, não cumpre o que assumiu em termos de compromisso – criticou. Por fim, o parlamentar referendou que pretende ser candidato à reeleição como senador, na chapa majoritária do PSDB.

- Meu compromisso de campanha, primeiramente, foi defender a candidatura própria do partido com o nome de Cássio, e levar a minha experiência em outros cargos em defesa dos paraibanos no Senado – pontuou.

Duro com Cássio-  Em entrevista ao Jornal de Verdade da Rádio Cidade, Cícero falou duro em relação às negociações políticas que vem sendo adotadas pelo senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e pelo seu partido, em relação às Eleições 2014. Ele cobrou reciprocidade em relação à lealdade que vem demonstrando ao longo dos anos, cobrou a definição de Cássio e do PSDB em relação à sua postulação ao Senado e criticou as negociações que vem sendo feitas com outras legendas, para a ampliação do tempo de TV, colocando na negociação a vaga de Senador na chapa encabeçada por Cássio, citando como exemplo a conversa com Wilson Santiago (PTB). Ele iniciou a entrevista lembrando sua lealdade ao grupo político do qual faz parte. “Agradeço a Deus por ter entrado na política pelas mãos de Ronaldo. Entendo que a política se faz por sacerdócio. Sempre apoiei Ronaldo, Cássio, com exceção de quando Cássio apoiou Ricardo Coutinho. Mas em todas as outras oportunidades eu apoiei o meu partido, fui fiel e sempre serei”.

O recado mais duro para Cássio e para o próprio PSDB se deu quando Cícero foi questionado sobre a garantia de que ele será o candidato ao Senado, na chapa encabeçada por Cássio, considerando que o próprio Cássio está mantendo contatos com outros partidos e lideranças, a exemplo de Wilson Santiago, em busca da ampliação do tempo de TV para a sua candidatura a governador. “Tem Wilson Santiago, que está se oferecendo para qualquer um, né. Eu não. Eu só sou candidato ao lado de Cássio. Minha história não dá para se comparar com 40 segundos de televisão, a minha história é maior que 40 segundos de televisão”.

Redação
Compartilhe no Google Plus

Sobre rivaildo

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: