PPS reúne Diretório e define recadastramento e calendário eleitoral para 2014

Em reunião realizada hoje à tarde no auditório do hotel Hardman, em João Pessoa, o Diretório Estadual do PPS definiu, entre outros assuntos, seu calendário eleitoral para o primeiro semestre, o recadastramento dos filiados, curso de formação política para militantes e dirigentes, a realização dos congressos municipais, além de como deve proceder na formação e definição das alianças proporcionais e majoritária nas eleições deste ano.

O presidente do partido, vice-prefeito de João Pessoa Nonato Bandeira, informou que esta era a primeira reunião do ano do partido que passa por um processo de reestruturação no Estado depois das disputas bastante acirradas que ocorreram no PPS no ano passado. "O que passou, passou. Vamos caminhar pra frente, no sentido de reerguer o partido no Estado. E vamos começar com o curso de formação política ainda no mês de fevereiro e com o recadastramento dos filiados até o dia 30 de junho deste ano, a fim de saber quantos somos e quem somos", informou.

Ele disse ainda que o PPS vais realizar diversos congressos municipais neste primeiro semestre e fundar o partido onde ele nunca existiu. " Nosso objetivo é chegar nas eleições com uma base bastante sólida nos municípios que possibilite o suporte necessário aos nossos candidatos proporcionais. Também decidimos que em breve o partido terá sua sede própria e irá estruturar também os meios de divulgação partidária pela internet e as redes sociais", afirmou.

Quanto à definição dos rumos partidários, Nonato Bandeira disse que no momento a legenda decidiu que irá priorizar a formação da chapa proporcional e que só se definirá majoritariamente quando as candidaturas estiverem consolidadas e referendadas pelos partidos que postulam o Palácio da Redenção e Senado Federal. "Agora é a fase das articulações políticas. Qualquer decisão prematura pode levar o partido a cometer grandes equívocos no futuro. Ficou decidido por unanimidade que o PPS não vai se antecipar ao processo de escolha das candidaturas, mas também não vai abrir mão de se posicionar e querer ser ouvido sobre o programa de Governo e a formação da chapa majoritária que vier a apoiar"

Fonte Portal Correio
Compartilhe no Google Plus

Sobre rivaildo

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment