Congresso reabre nesta segunda com mensagem de Dilma

Em sessão solene prevista para as 16h desta segunda-feira (03), o Congresso deverá receber a mensagem presidencial do último ano de governo da presidente Dilma Rousseff. Como acontece tradicionalmente, o texto deverá ser trazido pelo chefe da Casa Civil - agora, Aloizio Mercadante, que assumirá o cargo mais cedo, no mesmo dia.

Mercadante deverá subir a rampa do Congresso portando um documento que resume os esforços feitos para desenvolver o país pela primeira mulher a chegar à Presidência da República. Na mensagem, Dilma deve expor a situação do país, explicar por que o crescimento econômico tem sido lento e solicitar a aprovação das iniciativas legislativas que ela considera fundamentais neste ano.

A cerimônia desta segunda-feira cumpre historicamente um roteiro em que o chefe da Casa Civil chega ao Legislativo 20 minutos antes da sessão solene, onde estarão deputados e senadores, representantes do Executivo e do Judiciário, além de embaixadores dos Estados estrangeiros com representação diplomática em Brasília.

A tradição manda que a cerimônia comece com a chegada do presidente do Senado, Renan Calheiros, que reverencia a Bandeira Nacional, passa a tropa em revista e ouve o Hino Nacional. O roteiro inclui uma saudação de 21 tiros de canhão, honra oferecida aos chefes dos poderes desde o advento da República brasileira. Em seguida, o presidente do Senado sobe a rampa, sendo recebido pelos presidentes da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, e do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa; pelo chefe da Casa Civil; e pelos líderes partidários. Dirigem-se todos então ao Plenário da Câmara.

Ali será anunciada a abertura da 4ª sessão legislativa da 54ª legislatura, para em seguida ser entregue a mensagem presidencial enviada por Dilma Rousseff. O primeiro-secretário da Câmara, deputado Marcio Bittar (PSDB-AC), lerá o texto. Na sequência, discursará o presidente do STF, também fazendo uma síntese das realizações do Judiciário no ano anterior. Por fim, falará o presidente do Senado, a quem cabe presidir as sessões do Congresso Nacional, encerrando a sessão.

Fonte Portal Correio
Compartilhe no Google Plus

Sobre rivaildo

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment