Seis jet skis foram apreendidos e dois acidentes foram registrados em menos de 30 dias na PB

A Capitania dos Portos da Paraíba registrou somente no mês de janeiro seis apreensões de jet skis e dois acidentes com pessoas feridas no Litoral do estado. As ocorrências aconteceram no domingo (19) e no sábado (25).
De acordo com o capitão do Portos, Valdinei Ciola, os veículos foram apreendidos porque os condutores ou não estavam portando a carteira de habilitação ou não tinham habilitação. "Nesses casos, o jet ski é automaticamente apreendido", informou.
Valdinei Ciola disse ainda que existem inscritos junto ao órgão cerca de 200 jet skis e que o uso desse veículo acontece em todo o litoral do estado, porém mais frequentemente em Prainha, em Lucena, e em Areia Vermelha, em Cabedelo, na região metropolitana de João Pessoa. A utilização desse tipo de veículo requer cuidados para garantir a segurança tanto dos condutores e passageiros como dos banhistas.
Acidentes, como o que aconteceu nesse fim de semana, em que o condutor perdeu o controle do veículo e bateu em uma lancha, ferindo o piloto e mais dois passageiros, entre elas uma criança de três anos, na Prainha, no município de Lucena, no Litoral Norte do estado, podem ser evitados com medidas simples.
Condutores tem que tomar cuidados com segurança
Foto: Condutores tem que tomar cuidados com segurança
Créditos: Reprodução/ TV Correio HD 
De acordo com Valdinei Ciola, para o condutor poder pilotar o jet ski, ele tem que obter a carteira de habilitação específica, após passar por prova teórica e três horas de aulas práticas. O veículo tem que ter o seguro obrigatório e o certificado de inscrição na Marinha.
Além disso, o condutor, como no caso de qualquer veículo, não pode guiar o jet ski após ingerir bebida alcoólica. A Capitania dos Portos realiza fiscalizações tanto em áreas de praias como em represas e açudes no interior da Paraíba. Todas as equipes da Capitania, segundo o capitão, têm um etilômetro e a qualquer sinal de embriaguez dos condutores, eles são levados a realizar o chamado 'teste do bafômetro'.
Jet ski são comumente usados no litoral da PB
Foto: Jet ski são comumente usados no litoral da PB
Créditos: Reprodução/ TV Correio HD
"Havendo sinais de embriaguez, o condutor é submetido ao teste e sendo constatado um nível de álcool acima do permitido, o jet ski vai ser apreendido e o condutor vai responder na Justiça, podendo ser multado e também ter a habilitação suspensa ou cancelada", explicou.
O valor da multa para esses casos, conforme Valdinei Ciola, varia entre R$ 40 e R$ 3,2 mil.
Orientações
O capitão dos Portos explicou que ao entrar no mar, os condutores de jet ski têm que empreender uma velocidade abaixo dos três nós, ou seja, 16 quilômetros por hora e seguir somente em linha reta até chegar aos 200 metros da praia, que é a área reservada para o uso desses veículos, tanto lanchas como jet skis.  "Ele não pode entrar no mar fazendo zigue-zague, tem que seguir em linha reta e em velocidade baixa até os 200 metros após a praia, antes disso a área é reservada para os banhistas", completou.
Outras recomendações repassadas pela Capitania dos Portos são o uso da chave 'corta-corrente', que é um equipamento de segurança em que o condutor amarra a chave ao corpo, sendo no pulso ou no próprio colete salva vidas, para que, no caso de queda, automaticamente o equipamento desligue o jet ski
Outra dica de segurança diz respeito aos banhistas para que eles nunca passem por baixo de um jet ski, para evitar o escalpelamento, que ocorre quando os cabelos ficam presos nas turbinas do veículo, arrancando o couro cabeludo. "Já verificamos casos de escalpelamento, por isso não passe ou deixe crianças passarem por baixo de embarcações", explicou.

Fonte Portal Correio
Compartilhe no Google Plus

Sobre rivaildo

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment