Grupo discute projetos arquitetônicos e urbanísticos para João Pessoa

Um grupo de 89 profissionais está se mobilizando para criar projetos arquitetônicos e urbanísticos para João Pessoa, ouvindo a opinião da população sobre o que ela quer para cada espaço da cidade e colaborando com a gestão pública com propostas que aproximem o desejo da sociedade e os planos do Governo. O “Urbanicidade - Movimento Participativo” se mobiliza através das redes sociais e já iniciou as reuniões presenciais para debater a primeira proposta de projeto. O local escolhido para ser objeto do primeiro estudo foi o Parque Solon de Lucena, que deve receber obras nas próximas semanas, anunciadas pela Prefeitura da Capital.
Segundo o arquiteto Marco Suassuna, um dos coordenadores do grupo, os profissionais estão se engajando voluntariamente na idéia, querendo que a chamada “gestão participativa”, pregada pelo Governo, tenha de fato a participação do povo. Segundo ele, o sentimento é de que as decisões sobre o que vai ser construído nos espaços públicos não sejam tomadas dentro de gabinetes, sem ouvir a vontade do povo e os profissionais especializados, que podem transformar essa vontade em projetos.
Marco exemplificou com o caso do Parque Solon de Lucena, onde a Prefeitura pretende construir praça, pista de Cooper, quadras e playgrounds. “Do ponto de vista geral o projeto parece bom. Mas quando olhamos outras praças já construídas na cidade percebemos que sempre há equipamentos que acabam subutilizados, ou usados para outros fins, porque as pessoas que frequentam aqueles espaços não se interessam por tal equipamento. Isso é resultado de um projeto que não foi concebido ouvindo o que o povo queria para aquele espaço”, explicou.
A primeira etapa das obras, anunciada pela Prefeitura, prevê a drenagem e desassoreamento da Lagoa. Na segunda etapa virá a urbanização e paisagismo da área, fase em que membros do Urbanicidade querem colaborar. Na última segunda-feira o grupo se reuniu pela primeira vez e decidiu defender a idéia de um concurso de projetos para escolher o que deve ser construído na Lagoa. “A proposta é que seja elaborado um edital, discutido entre Governo, profissionais e representantes da sociedade e estabelecendo regras para o concurso. Essa seria uma forma técnica e impessoal de decidir o que é melhor para o povo, na reforma do Parque Solon de Lucena”, detalhou Marco Suassuna.
Através da página no Facebook, a direção do grupo divulgará a data do próximo encontro. Segundo Marco, nas próximas reuniões será definida uma data para a realização de um evento chamado “Tenda no Parque”, que terá a finalidade de ouvir propostas das pessoas que frequentam a Lagoa, sobre o que elas querem para o local. As informações coletadas servirão de base para a elaboração de uma proposta de projeto para o local.

Fonte Portal Correio
Compartilhe no Google Plus

Sobre rivaildo

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment