DER cassa concessão de duas empresas ônibus que rodam em Bayeux

As empresas Almeida e Das Graças, que rodam em Bayeux, perderam o direito de operar as linhas de transporte intermunicipal na Região Metropolitana de João Pessoa. O prazo definido pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) para a renovação da frota terminou ontem e ambas não cumpriram as exigências do órgão. Outra empresa operará em caráter provisório as linhas que estavam sob responsabilidade das duas empresas que foram cassadas.
De acordo com a diretora de Transportes do DER, Nilza Magalhães, a frota de ambas as empresas tem idade média de 18 anos e os ônibus não apresentavam condições para circular com segurança e conforto. Até agora, apenas uma empresa demonstrou interesse em operar as linhas que estavam sob responsabilidade da Almeida e Das Graças.
“Há uma solicitação da empresa Metro, que tem veículos que atendem às reivindicações do DER. A decisão ainda será publicada e as outras empresas deixarão de operar após receberem o ofício de cassação”, afirmou. A empresa que substituirá em caráter emergencial aquelas que foram cassadas terá que absorver o quadro de funcionários, não podendo haver demissões.
As outras três empresas (Santa Rita, Wilson e Transnorte) que atendem aos municípios da Região Metropolitana de João Pessoa conseguiram cumprir as exigências do DER no prazo estabelecido e continuarão operando as linhas. Algumas conseguiram comprar novos veículos e outras recorreram a parcerias para renovar a frota.
A diretora de Transportes do DER ressaltou ainda que o órgão segue avaliando a implantação de uma linha de ônibus para atender exclusivamente o Aeroporto Castro Pinto. “Após concluirmos essa questão da renovação da frota, vamos voltar a analisar a criação dessa linha especial para o aeroporto, com ônibus diferenciados, com ar condicionado, espaço para bagagens e outras condições para atender os usuários do aeroporto”, disse.
Acidente
A renovação da frota de transporte público da Região Metropolitana de João Pessoa é uma reivindicação antiga da população e ganhou força após um acidente com o ônibus da empresa Santa Rita, no dia 28 de setembro do ano passado. Quatro pessoas morreram e outras 40 ficaram feridas. O acidente ocorreu às 4h45, na BR-230, na altura do km 30.5, no viaduto das Três Lagoas, em Oitizeiro, sentido Santa Rita/João Pessoa. De acordo com os peritos criminais do Instituto de Polícia Científica (IPC), o eixo do ônibus foi desprendido e peritos revelaram que o ônibus trafegava em perigo eminente de acidente.

Fonte Portal Correio
Compartilhe no Google Plus

Sobre rivaildo

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment