Jovem alega que foi estuprada por filho de médico durante 8h dentro de clínica, na Capital


André Rodrigo de Sousa Araújo Costa
A jovem de 21 anos, que foi estuprada em agosto deste ano, dentro de um clínica no Centro de João Pessoa, revelou em entrevista a TV Correio/Record que foi violentada sexualmente durante 8h. O radialista André Rodrigo de Sousa Araújo Costa, 29 anos, filho de um médico, e um mecânico foram detidos pela Polícia Civil no início da manhã desta sexta-feira (27). André Rodrigo foi encaminhado para o Presídio do Roger. O outro acusado prestou depoimento e foi liberado.


A vítima relatou ao repórter Emerson Machado os momentos de pânico que passou nas mãos dos acusados. Em um trecho da conversa, a jovem disse que ficou na vira de uma arma. “Eu estava em uma cachaçaria com eles. Daí, minha amiga ligou dizendo que estava em Cabedelo e eu pedi pra eles me deixaram até lá. No meio do caminho eles disseram que estavam armados e pediram pra eu tirar a roupa. Eu tirei e os dois me ameaçaram informando que matariam caso eu reagisse”.
Na rede social facebook, a mãe da jovem fez um desabafo emocionante e disse que a filha passou cerca de uma semana sangrando devido o abuso. “Minha filha passou 8h sendo estuprada no consultório. Ela chegou em casa arrasada e começou a chorar no banheiro. Ela ficou sangrando durante uma semana e quando fui a maternidade Cândida Vargas e a médica retirou um preservativo que estava colado no útero dela já em estado de putrefação. E agora eles vêm dizer que não fizeram nada?”.
De acordo com a delegada Vanderléia Gadi, que comandou a ação juntamente com a delegada Desirée Vasconcelos, André Rodrigo era investigado pelo crime, desde o dia 9 de agosto, quando uma mulher de 21 anos registrou ocorrência relatando um estupro supostamente praticado por ele e outro homem, de prenome Anderson, 32.
Dentro do veículo do acusado, a Polícia encontrou um revólver e uma pistola. Segundo a delegada da Mulher em João Pessoa, Vanderleia Gadi, o carro tem as mesmas características descritas pela mulher que teria sido obrigada a fazer sexo com os jovens sob a mira das armas. O suposto crime teria sido praticado no dia 1º de agosto último.
“Escutamos a jovem, que relatou o estupro e que ambos tinham utilizado as armas para ameaçá-la. Ela disse que conhecia os dois há algum tempo e depois de um encontro em um bar teria sido levada para a clínica, onde o crime teria acontecido. Durante as investigações, identificamos esses dois suspeitos e requisitamos ao Judiciário mandado de busca e apreensão na residência deles, localizadas no bairro dos Estados e Tambiá. Na casa da Avenida Sergipe, encontramos as armas”, explicou a delegada.

Vanderléia Gadi ainda acrescentou que a suposta vítima foi submetida a exames e que um deles confirmou a relação sexual violenta. A profilaxia foi realizada no Hospital Cândida Vargas. André Rodrigo foi autuado em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma de fogo e será indiciado por estupro, juntamente com Anderson, que foi ouvido no período da manhã.

portal correio
Compartilhe no Google Plus

Sobre Administrador

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment