Porteiro é procurado pela Polícia depois de ser acusado de molestar criança de 3 anos

A Polícia está procurando o porteiro Ivanildo Tavares da Silva, 53 anos, que foi apontado como responsável de abusar sexualmente de uma criança de três anos de idade, no bairro do Bessa, orla de João pessoa, na manhã desta sexta-feira (23).

De acordo com informações da delegada da Infância e Juventude de João Pessoa, Joana D’Arc, a mãe da menina fez a queixa e disse que ficou sabendo do crime depois que a própria criança revelou que um homem no prédio onde elas moram a teria tocado nas partes íntimas. “A criança é inocente e fala isso de uma maneira muito natural. Por não entender exatamente do que se trata, relata de uma forma bastante infantil, mas a mãe acabou percebendo a seriedade do caso”, diz a delegada.

Depois que ouviu a menina, a mãe dela procurou o porteiro para se inteirar do que estava se passando e pediu para que tivesse acesso às câmeras do circuito interno do condomínio. “O próprio vigilante se prontificou em mostrar as imagens, mas deixou a mãe da criança no local e fugiu, sabendo que ela iria vê-lo cometendo a pedofilia”, revela Joana D’Arc.

A equipe de jornalismo do Portal Correio teve acesso ao vídeo. As imagens são chocantes e mostram o momento em que o homem abraça a criança no colo e expõe o órgão genital enquanto a segura nos braços. A cópia do vídeo já está com a Polícia.

De acordo com a delegada, o porteiro trabalha nessa função num prédio no Bessa, onde ocorreu o crime, e em outro condomínio no bairro Cabo Branco, também na orla de João Pessoa. A filha dele já foi chamada à delegacia onde passou informações sobre a identificação do vigilante. “Já fizemos todos os encaminhamentos e, em breve, ele será localizado para prestar esclarecimentos. As imagens das câmeras o flagraram, portanto, possivelmente, ele será preso”, conclui a delegada.

Portal Correio
Compartilhe no Google Plus

Sobre Colunista

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment