Estudante da UFPB faz projeto de casa inteligente

casa-inte Maquete ficará em exposição permanente na Estação Cabo Branco
A estudante do curso de Arquitetura da UFPB Luana Stephanie de Medeiros é a responsável por projetar e desenvolver uma maquete de 1,85 x 2,75 m de uma “casa inteligente”, trabalho que a partir deste final de semana poderá ser visitado em exposição permanente na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes. A casa foi toda projetada para receber aplicações de domótica, que diz respeito às tecnologias de automação residencial.
Segundo Luana, que cursa o 9º período de Arquitetura, a ideia surgiu a partir de uma solicitação do Departamento de Engenharia Elétrica da UFPB, que precisava de auxílio de alunos do curso de Arquitetura para a elaboração da maquete de uma casa automatizada, trabalho que seria exposto na 2ª Feira em Ciências de Engenharia Elétrica. O evento teve início nesta sexta-feira (14), seguindo até o sábado (15).
“O projeto me interessou logo, pois sempre gostei da construção de maquetes. Me coloquei à disposição e, depois de muitas reuniões com os alunos envolvidos, conseguimos fechar um projeto definitivo, que acabou ficando bem melhor do que o conceito de representação arquitetônica que eles tinham inicialmente. Tentei fazer uma casa que possibilitasse o máximo possível de visualização, com esquadrias que representam os painéis de vidros das casas mais modernas e pé-direito duplo”, relatou a estudante, que contou com a ajuda do professor orientador Carlos Nome.
A maquete representa um imóvel de 180 m², com garagem para dois carros, hall de entrada, sala de estar, sala de jantar, cozinha semi-americana e dois quartos, sendo uma suíte. Pensando no conceito de “smart building”, em alta nos novos empreendimentos de João Pessoa, a casa é toda projetada para receber dispositivos eletrônicos para controle de janelas, portas, portão, ar condicionado e iluminação, além de sensor que identifica a ocorrência de vazamento de gás.
“O conceito de ‘smart building’ está em alta por aqui, por dar mais comodidade ao morador e qualidade à residência. Conseguimos um resultado bastante interessante, tanto esteticamente como na parte funcional. Certamente, será um bom veículo de educação para quem se interessa por tecnologia”, comentou Luana.

Edificar
Compartilhe no Google Plus

Sobre Colunista

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment