Enem 2013 terá 7,1 milhões de candidatos, diz Mercadante

imageO ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou nesta sexta-feira (7) que a edição de 2013 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será realizada em outubro, terá 7.173.574 participantes. O número de inscritos para a prova deste ano superou o recorde anterior, de 2012, que era de 5.971.290 candidatos.

No total, informou o titular da Educação, 92% dos estudantes pré-inscritos confirmaram a inscrição, seja por meio da isenção ou do pagamento da taxa de R$ 35. As provas serão aplicadas nos dias 26 e 27 de outubro.

"É uma grande vitória do Brasil mais de 7 milhões de pessoas quererem fazer o Enem. O povo brasileiro quer estudar mais. Isso é muito bom, porque só assim que vamos ficar um país desenvolvido", enalteceu Mercadante.

O ministro não soube informar qual será o custo por aluno para aplicação do Enem 2013, mas garantiu que deve ficar em torno do valor gasto no ano passado, que foi R$ 47 por estudante.

Com o aumento expressivo da demanda, o ministro da Educação enfatizou que o governo terá de rever o planejamento logístico para a aplicação da prova. Segundo ele, terão de ser contratados mais professores para a correção das redações, fiscais de sala e coordenadores. Além disso, o ministério terá de arregimentar um efetivo maior de policiais e militares para atuar no esquema de segurança do teste.

Mesmo com o número recorde de candidatos, Mercadante assegurou que a pasta está tomando as medidas necessárias para evitar fraudes ou problemas de correção das provas.

"Somos hoje muito rigorosos com o planejamento. Imprimimos a prova como se estivéssemos imprindo na Casa da Moeda, com o mesmo padrão de vigilância, fiscalização e controle eletrônico. Temos na distribuição das provas a participação dos batalhões das polícias militar, civil e federal. O Exército trabalho junto com a gente", destacou.

A princípio, 7.834.024 pessoas haviam solicitado inscrição no exame. Os pagantes totalizaram 1.925.581 e os isentos 5.247.993. Os que não estão em nenhum dos dois grupos, ou seja, o equivalente a 660.450 pessoas, tiveram a inscrição cancelada e não farão as provas.

Entre os candidatos que vão poder fazer o Enem de graça, 1.311.506 receberam a isenção automática porque estão matriculados em escolas públicas cadastradas no Censo Escolar. A maioria dos isentos, porém, é os que receberam o benefício do governo por ter renda familiar de até 1,5 salário-mínimo. Esse número chegou a 3.932.487, segundo o Inep.

g1 pb

Compartilhe no Google Plus

Sobre Administrador

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: