É hoje! Seleção Brasileira enfrenta o Japão na abertura da Copa das Confederações


As câmeras de televisão, a tietagem e a expectativa dos críticos acompanham Neymar a cada passo dado em campo. Afinal, o novo camisa 10 da seleção brasileira é o jogador de maior destaque entre os convocados por Luiz Felipe Scolari. Exatamente por isso, as cobranças recaíram com mais força sobre o atacante, que apresentou atuações medianas nos dois últimos amistosos antes da Copa das Confederações.

Neste sábado, no Mané Garrincha, em Brasília-DF, contra o Japão, às 16 horas, o Brasil estreia no campeonato. E logo no primeiro desafio, uma das tarefas do grupo é clara: assumir responsabilidade coletiva dentro de campo. O momento é de descentralizar tarefas e também broncas futuras.

Em entrevista coletiva realizada na última sexta-feira, 14, Felipão buscou preservar o ídolo brasileiro e afirmou que toda a “família Scolari” deve ter o mesmo nível de cobrança.

“Ele (Neymar) tem a mesma responsabilidade do Fred, do Júlio César, do Luiz Gustavo e do Paulinho. É igual aos outros. Não vai jogar com 11 camisas no corpo. Ele joga com uma camisa e faz parte de um grupo. Quanto mais ele for jogador de equipe, muito melhor ele vai ser. Não tenho nada a cobrar do Neymar”, garantiu o técnico da Canarinho.

Ainda assim, foram nítidas as reclamações dos milhares de torcedores que compareceram aos jogos amistosos contra Inglaterra, no Maracanã, e França, na Arena do Grêmio. Sem protagonizar lances virtuosos, característica que o projetou, o atacante do Barcelona preocupa a quem crê nele como figura de maior destaque em um elenco sem grandes estrelas.

Time definido
Após treinos fechados, o time titular que entra em campo não apresenta mudanças. Felipão não escondeu os titulares e apontou a mesma escalação da última partida, quando o Brasil venceu a seleção francesa por 3 a 0, no dia 5 de junho.

Durante as atividades físicas da semana, Paulinho chegou a sentir dores no tornozelo, mas está em condições de jogo para o confronto de estreia diante dos japoneses. No ataque, Fred, Hulk e Neymar voltam a editar trio ofensivo, com auxílio do meia Oscar na criação.

FICHA TÉCNICA
BRASIL X JAPÃO
Local: Mané Garrincha, Brasília (DF)
Data-Hora: 15/6/2013 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Pedro Proença (Fifa-POR)
Auxiliares: Bertino Miranda (Fifa-POR) e Jose Trigo (Fifa-POR)
BRASIL: Julio Cesar, Daniel Alves, David Luiz, Thiago Silva, Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho, Oscar; Hulk, Neymar e Fred. TÉC: Luiz Felipe Scolari
JAPÃO: Kawashima, Uchida, Yoshida, Konno, Nagatomo; Endo, Hasebe, Okazaki, Honda; Kagawa e Maeda. TÉC: Alberto Zaccheroni
O povo online
Compartilhe no Google Plus

Sobre Colunista

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment