Doente mental se recusa a entregar arma e termina morto por sargento da Polícia Militar, revela major

De acordo com o major Brandão, comandante da PM na cidade, a vítima se recusar a entregar uma arma branca e ainda tentou ferir o policial

Vítima ferida pelo policial
Um sargento da Polícia Militar da Paraíba – que não teve o nome revelado - está sendo acusado de matar a tiros um doente mental no centro da cidade de Monteiro, no Cariri paraibano, na noite desta quinta-feira (6). De acordo com o major Brandão, comandante da PM na cidade, a vítima se recusou a entregar uma arma branca e ainda tentou ferir o policial.

O major informou que a Polícia Militar recebeu informações da população de que um homem estava trafegando pelas ruas da cidade com uma faca. Quando os policiais localizaram o acusado, confirmaram que era um deficiente mental.

“A guarnição pediu para ele entregar a faca e ele se recusou. A vítima tentou agredir o policial e foi atingido por um disparo. Ferido e caído, o homem tentou pela segunda vez ferir o policial com a faca. Neste momento, o rapaz foi atingido por vários disparos”, disse o major.

O doente mental ainda foi socorrido para o hospital local, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. O caso foi registrado na delegacia da cidade.

“O sargento se apresentou na delegacia e foi aberto um inquérito para investigar o crime. Será aberta uma sindicância na Polícia Militar para apurar o caso com toda lisura”, revelou o major Brandão.

portal correio
Compartilhe no Google Plus

Sobre Administrador

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment