CE: manifestantes jogam pedras e paus na PM; confronto provoca corre-corre

Cerca de 10 mil manifestantes que caminhavam em protesto contra os gastos excessivos do governo na organização da Copa do Mundo de 2014 entraram em confronto com polícia por volta das 14h (de Brasília) desta quinta-feira, nos arredores da Arena Castelão, em Fortaleza. O local recebe, às 16h, a partida semifinal da Copa das Confederações entre Espanha e Itália...

A multidão ocupou as duas faixas da Avenida Dedé Brasil, que dá acesso ao Castelão, e acabou contida pela Tropa de Choque, que lançou bombas, fazendo os manifestantes recuarem. A cerca de 2 km da arena, o confronto se intensificou, com parte das pessoas usando entulho das proximidades para atacar os policiais.


Três helicópteros do exército sobrevoaram o local para monitorar a ação. Em diversas oportunidades, as bombas da polícia provocaram corre-corre, com mais incidência de vandalismo. Alguns moradores da área tiveram de agir para impedir que suas casa fossem invadidas pelos manifestantes. Alguns prepararam bloqueio na via com mais entulho e cones.

O confronto direto se deu no momento em que a cavalaria da polícia avançou sobre os manifestantes mais exaltados, que responderam com pedras e paus. Um policial chegou a cair do cavalo e foi resgatado pelos companheiros. Quando o grupo finalmente recuou, a polícia formou uma barreira com a Tropa de Choque. Torcedores que estava no local precisaram caminhar em direção a eles mostrando os ingressos, para então poderem seguir para o estádio.

O confronto recomeçou quando manifestantes tomaram um ônibus que trafegava pela Avenida Dedé Brasil. Houve depredação, com pessoas entrando no veículo, subindo em cima dele e chegando a encaminhá-lo em direção à polícia, que agiu de forma imediata: jogou mais bombas e adiantou o bloqueio com uso de gás lacrimogêneo e balas de borracha.

BH: manifestantes atiram pedras e explosivos caseiros contra PM
Protestos eram esperados em Fortaleza para o dia da última partida que a cidade recebe na Copa das Confederações. As manifestações, que têm agitado todo o País, têm sido promovidas contra o excessivo gasto na organização da Copa do Mundo de 2014 e pela melhoria dos serviços públicos. Em muitas delas, cenas de vandalismo e violência foram registradas.
 
Terra
Compartilhe no Google Plus

Sobre Colunista

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment