Campinense entra na justiça e pede vaga do Treze na final do Paraibano

Equipe rubro-negra alega que, pelo regulamento da competição, seria ela quem tinha direito de jogar por dois resultados iguais nas semifinais


Mais uma vez uma disputa judicial deve marcar o futebol paraibano. Nesta segunda-feira, dia do primeiro jogo das finais do Campeonato Paraibano entre Treze e Botafogo-PB, o Campinense acionou o Tribunal de Justiça Desportiva pedindo que os jogos da final sejam cancelados porque, segundo a alegação raposeira, o clube teria a vantagem de jogar por dois resultados iguais na semifinal, já que conquistou a melhor campanha durante a segunda fase.

Para o advogado Fernando Lamar, que representa a Raposa nessa disputa jurídica, o regulamento do Paraibano deixa várias dúvidas com relação às vantagens dos clubes na fase final e, segundo o artigo 9º do mesmo estatuto, o Campinense era quem deveria ter se classificado para a disputa do título.
- O que eu quero passar é que o Campinense está entrando com um mandado de garantia contra a Federação Paraibana de Futebol (FPF) pleiteando a vaga na decisão da competição, respeitando o que diz o artigo 9º do regulamento do Paraibano 2013. O Campinense entende que a vantagem dos dois resultados iguais seria dele, já que o time fez a melhor campanha no segundo turno - explicou o advogado raposeiro.

Fernando Lamar disse ainda que já protocolou o pedido junto ao Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba (TJD-PB) e que aguarda, ainda para a tarde de hoje, um posicionamento com relação ao pedido rubro-negro. Ele disse ainda que, em caso de uma resposta negativa, o clube pode seguir para as instâncias superiores da esfera desportiva.

- O pedido já foi protocolado e eu acredito que ainda esta tarde nós vamos ter alguma resposta sobre o caso. Se acontecer de nós termos um resultado negativo, vamos recorrer ao STJD, porque o clube interpreta o regulamento desta forma. O regulamento é muito confuso, muito mal feito e dá base para interpretações distintas. O Campinense não é contra o regulamento, apenas quer que ele seja interpretado da maneira correta - acrescentou Fernando Lamar.

Veja o artigo que o Campinense está questionando na Justiça:
Art. 9º  § 7o – Na fase final, os clubes de melhor índice técnico do primeiro turno terão o direito de mando de campo da segunda partida e de jogar pelo empate em número de pontos ganhos e saldo de gols. Caso os finalistas sejam os clubes da terceira e quarta vagas, prevalecerão os mesmos direitos ao clube de melhor índice técnico do segundo turno.

Globoesportepb

Compartilhe no Google Plus

Sobre Colunista

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment