Animal morre após ser violentado sexualmente no Crato

Uma jumenta foi encontrada morta na manhã de ontem (19), no sítio Barro Vermelho, zona rural do município do Crato, com sinais de abuso sexual. O crime acontece cinco dias após um cavalo ser encontrado, em Juazeiro do Norte, com o órgão genital amarrado, além de diversas lesões pelo corpo.
O dono da asna diz que acordou cedo, como costumeiramente faz todas as manhãs e, já encontrou o animal caído ao solo, ainda com vida. “Quando cheguei, ela ainda estava agonizando. Tinham introduzido um cabo de vassoura dentro de seu ânus, ainda tentei puxar, mas ela não aguentou os ferimentos e morreu”, relata o carroceiro Neto.
Neto ainda relata que além da brutalidade que chocou os moradores do sítio, o caso é envolto de mistério. “Não temos ideia de quem possa ter cometido essa barbaridade. Deixo a burra em frente a minha casa e não ouvi nenhum barulho durante a noite, é tudo muito estranho”, descreve.
A dona de casa Ezia Aparecida se diz assustada com “tudo que vem acontecendo no mundo” e pede soluções à polícia. “Todo dia ouvimos na rádio casos de assassinatos, estupros, roubo, é o fim do mundo. Nem mesmo os animais, que são bichos indefesos estão escapando. É muita maldade para um ser humano, só torço para que ele seja descoberto e preso”, diz.
A burra pode ter sido vítima de zoofilia – atração ou envolvimento sexual de humanos com animais de outras espécies, mas Neto não descarta que seu animal, essencial no sustento do lar, tenho sido morta gratuitamente. “Existe todo tipo de ser humano, da mesma forma que há os bons, existe os perversos, que fazem o mal só por fazer”, relata o autônomo que cavou uma cova, na lateral de sua residência, para enterrar a burra.


Fonte: Miseria.com.br
Compartilhe no Google Plus

Sobre Administrador

Texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment